Mercado midiático! Confira!

Publicado: maio 11, 2011 em Resumos das matérias!

Andréa Buscariolo (estudante de publicidade) @Deiaaa

Hoje vamos começar com uma matéria da nossa amiga comunicadora Andréa Buscariolo! Estudante de publicidade e propaganda da USC (Universidade do Sagrado Coração). Confira a seguir a matéria, vale a pena!

Os meios de comunicação, hoje, são um negócio em que as pessoas compram, vendem, divulgam e comercializam seus peixes e a informação. Os veículos deveriam praticar uma palavrinha chamada ética. Mas será que realmente isso acontece?

Para começar, vamos entender um pouco o que essa palavra significa. A ética representa um conjunto de valores morais e de princípios que servem de base à conduta humana na sociedade em que vivemos. Ela ajuda no equilíbrio e no bom funcionamento social, possibilitando que ninguém saia prejudicado.

Partindo desse ponto, podemos fazer uma análise de como isso vem acontecendo em nossos meios de comunicação e como seus feitores (jornalistas e publicitários) estão fazendo com que essa informação chegue até seu público.

Se pesquisarmos não muito a fundo esses veículos, podemos perceber que estão cada vez mais abusivos, apelativos, banais, alienantes, entre muitos outros que poderia ficar horas aqui citando.  E o pior de tudo é que estamos cada vez mais acostumados com a vulgarização do sexo, com o estímulo da sexualidade precoce, com a desumanização das pessoas, com a falta de valores morais e éticos, com a manipulação da informação e o sensacionalismo. Temos vários programas de TV e veiculadores de notícias que buscam esse tipo de ideologia, pois é explícito, vende mais.

Quem nunca rodou os canais abertos de televisão de domingo à noite e se deparou com mulheres praticamente nuas, exibindo todas as partes de seus belos corpos gostosos em rede nacional; matérias idiotas que provocam o sofrimento alheio e inspiram crianças de todas as idades a fazerem o mesmo; programas que quebram materiais (eletrônicos, móveis entre outras coisas) que poderiam servir em diversas creches, escolas, universidades? Onde está a ética nisso tudo? Como alguém que estudou (e que estuda), com princípios, família, inteligência, valores, pode assistir programas ridículos com esse tipo de ideal e achar graça? E não vale dizer que assiste porque não tem mais nada passando. Existem diversas fórmulas e diversas maneiras de se obter a informação hoje em dia, e, claro, programas assim não acrescentam nada em nossas vidas. O que podemos dizer sobre ética jornalística? Será mesmo que a televisão se preocupa em entregar a informação correta a seus telespectadores ou se preocupa somente com a audiência, com o IBOPE?

De acordo com o Blog de Alexandre Gonçalves (http:// blog.colunaextra.com.br), a nossa tão aclamada TV GLOBO, no dia primeiro de maio deste ano, deu a notícia no plantão da Globo, interrompendo a programação do Fantástico, sobre a morte de Osama Bin Laden e sobre o pronunciamento que o Presidente dos EUA iria fazer ao vivo. Mas sem que os telespectadores soubessem, o pronunciamento do tal Presidente já havia sido feito há cerca de quinze minutos em outro canal de televisão, a Record News, ao vivo. A Rede Globo fez parecer a todos que havia sido a primeira televisão do Brasil a noticiar a matéria e transformou o pronunciamento já dito em tempo real.

Segundo Laura Martins, que está na Califórnia, Estados Unidos, depois dessa notícia, a aceitação do Obama subiu mais de 40% na Califórnia (lugar onde ele não era “O Cara”). Todos os professores dela acreditam em uma vingança grande, porque o Obama fez da notícia uma festa para os EUA. O que não foi bom.

No dia da morte de Osama Bin Laden, o site da CNN divulgou uma notícia que dizia: “Risco de ataque triplica”. A notícia durou menos de 5 minutos no ar.

Será que estamos sendo noticiados com a informação correta? Será que a teoria da conspiração de fato existe? Será que nos veículos de comunicação existe uma ideologia, uma ética? São tantas perguntas que, como cidadã, sinto-me impotente, indignada, revoltada com tanto poderio por parte dos governos e veículos que fazem nossas mídias chegarem onde estão.

De acordo com o Artigo 221 da Constituição Federal de 88, a produção e programação das emissoras de rádio e televisão atenderão os seguintes princípios:

I – preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;

II – promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;

III – regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;

IV – respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

Como cidadão brasileiro, você acha que isso é cumprido por todas as emissoras de TV, jornais, rádios, revistas, internet?

Em meu ponto de vista, a verdade é que os veículos fazem exatamente o oposto: usam dos meios, que deveriam ser um bem para povo brasileiro, para sua própria e absoluta lucratividade pessoal a qualquer preço, de qualquer jeito, a qualquer custo. Acabam com a cultura musical, desmoralizam a figura humana de nossa sociedade, banalizam o sexo e a figura da mulher, cospem a informação como bem entendem, de acordo com seus interesses particulares. Cabe a cada pessoa que vive neste país e em qualquer lugar do mundo saber filtrar o que chega em suas casas, o que chega em seus ouvidos, o que lê e o que busca.

Sou completamente a favor da liberdade de expressão, mas sou totalmente contra a manipulação da informação, a mentira, e a falta de vergonha por parte dos órgãos e meios. Para quem gosta de filmes, aí vai uma dica de um filme super coerente com tudo o que foi exposto: “WAG THE DOG” ou “Manobras na casa Branca “de Barry Levinson, vale a pena assistir.

Entrevistei Reginaldo Vianna, jornalista e coordenador da Rádio Veritas de Bauru que deu sua opinião sobre a ética nos meios de comunicação. Confira:

1- A ética é essencial no desenvolvimento de um negócio de longo prazo, é absolutamente necessária no trabalho dos veículos de comunicação, é a única forma de assumir uma postura de longo prazo, aponta Salvador da Cunha, CEO da Lift e presidente da APECOM. Você concorda com este ponto de vista?

Toda e qualquer atividade seja ela voltada a comunicação ou não, tem que exercer a ética, pois uma profissão está trabalhando para construir algo para alguém.  Já pensou se você projetar tudo para si mesmo, e não de um coletivo?

2- Quais foram os casos mais graves de violação de princípios éticos com que você já se deparou?

Receber auxílio financeiro de determinado grupo para construir uma notícia, ou imagem de uma pessoa.

3- A falta de ética e compromissos com os telespectadores fazem das emissoras do Brasil um canal aberto a barbáries. Por lei, a produção e a programação das emissoras de rádio e televisão devem atender os seguintes princípios:

I) preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;

II) promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;

IV) respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

Com base nessas informações o que você acha da vulgarização do sexo e da desumanização que o programa Pânico na TV, entre outros, realiza? Podemos citar a ética em quais momentos?

Temos uma questão que vai além da programação. Com relação à programação existem normas a serem seguidas, mas por não existir um órgão eficaz que possa gerir os conteúdos, temos barbáries acontecendo com disseminação da comunicação.

Agora culturalmente falando temos um poder, que é de assistir ou não, cobrar ou não, o controle remoto é uma arma.   A autorização para que os meios de comunicação possam funcionar vem do governo, eleito pelo povo, portanto, estamos falando de um bem publico, e deve ser observado como um patrimônio da população.   Exercemos esse papel e fiscalizador?

4- Através de todo esse conteúdo qual sua visão sobre a ética nos meios de comunicação no Brasil?

A ética existente é do capital, produção de conteúdos para valorização dos produtos comerciáveis e não mais de um bem para a população.  A maior parte dos veículos não se enquadra nos padrões éticos. Mesmo assim existem produções pautadas nos valores, é preciso buscar. A grande massa não tem acesso.

5- Sabemos que existem inúmeros casos de manipulação da mídia. O que acha sobre as informações que o governo americano passa aos meios de comunicação e aos cidadãos?

Toda a comunicação é manipulada, quando estudamos comunicação estamos aprendendo de que forma atingir o outro, o que diferencia é como construímos ou elaboramos os nossos discursos, pautados em que?  Para os meios, ou para as massas.

Todo comunicador esta sujeito ao proprietário do meio, seja americano ou brasileiro. É importante entender o meio para que não reproduzam interesses como se fosse os seus também.

Agradecemos a Andréa pela ótima matéria! Espero que gostem, por que ainda vem mais!

Para finalizar, dois vídeos que mostram exemplos de ponto de vista que não vemos na mídia! Assistam, pois fará você refletir sobre tudo o que assiste na televisão. O primeiro sobre a “Conspiração Global” que diz respeito aos atentados em 11 de setembro. O segundo sobre as verdades da sua televisão!


About these ads
Comentários
  1. Ellen disse:

    Mandou bem Déia! Adorei

  2. Parabens pelo texto e pela entrevista Deia! Muito bom mesmo!
    Quem quiser saber mais sobre as conspirações do 11 de setembro, é só procurar o clássico Fahrenheit 11 de Setembro, lançado em 2004.

    Quanto a morte de Bin Laden… é piada né? Sadam Hussein que foi encontrado em 2006 e depois morto, teve divulgado um VÍDEO do enforcamento. Bin Laden nem uma foto? Nenhum… nada? NADA? Corpo jogado ao mar as pressas? Aham cláudia… senta lá!

  3. Izadora Crozzatti disse:

    Parabens pelo texto. Muito bom!

  4. Marcio disse:

    Em relação ao primeiro vídeo: Então em que acreditam? Que Osama nunca existiu? Que EUA atacou a si mesmo e nós, brasileiros, povo que não tem grau de instrução nenhum sabemos mais que os próprios americanos que estavam lá gritando VIVA? Que Obama é aliado de Bush na conquista pelo petróleo? Que todo governo atual e anterior dos EUA, além do FBI sabia de tudo isso e até agora a unica coisa que vazou foi esse vídeo e mais alguns esboço de documentos? Que os EUA não possuem intelectuais capacitados para revelar isso ao mundo em um tempo 10 anos? Se o Obama ta junto nessa tramóia, então ele é um assassino pois fez parte da morte das pessoas, certo? é nisso que acreditam? Fazer um vídeo e colocar algumas suposições é fácil, explicar o PORQUE que é difícil…por favor vai…

    • Andréa Buscariolo disse:

      Olá Marcio. Obrigada pelo comentário!
      Primeiramente é impossível saber o que realmente está acontecendo. É claro que o Presidente dos EUA não colocaria em risco uma informação dessa dimensão! Nem seria amador em dizer que Osama Bin Laden não está morto. O que foi discursado em todo o conteúdo desta matéria é a importância da ética nos meios de comunicação. Se existe ou não existe a teoria da conspiração isso pouco importa. O que precisamos ficar atentos é como os veículos estão entregando a informação para nós e para o mundo, e como isso pode influenciar uma nação.
      Os vídeos que foram expostos são somente uma maneira de entender que não existe um só lado da moeda e serve de reflexão para todos.
      Obrigada!

    • Olá Marcio!
      Tem explicações sim. Como eu disse nos comentários a cima, assista ao filme Fahrenheit 11. Esse vídeo que mostra o pentágono, realmente está sem explicações do porquê.

      O que é explicado nesse filme, é que o Bush sabia sobre o ataque. Ele queria uma comoção nacional para que ele pudesse invadir o Afganistão e o Iraque por causa do petróleo. A comoção aconteceu. Ele invadiu, achou Sadan Hussen e está lá até hoje.

      No caso do Bin Laden, a popularidade de Obama estava muito baixa e ele não ia conseguir se reeleger. Deram um jeito… tudo resolvido.

      Assisti ontem o filme “Wag The Dog”, em português “Mera Coincidência”, como foi citado aqui no texto da Deia… e tem falas que realmente é de ficar com a boca aberta e desconfiar de tudo.

      Valeuuu!

      • Marcio disse:

        Desculpe. Tirar 2 conclusões (que por sinal bem precisas pra quem acompanha de longe) de tamanha proporção se baseando em “filmes” não faz o mínimo sentido pra mim. Filmes são feito por pessoas tão parciais e cheio de ideologias como nós. Não estou isentando nenhum gringo, pois é óbvio que lá não tem santo, mas resumir conclusões se baseando em filmes que você assistiu é fazer parceria com aquilo que você está lutando contra: alienação.

      • Marcio,

        Você perguntou o porquê de todo o vídeo e eu expliquei o motivo. Se está certo, ou não… isso é outra história.

        O filme Fahrenheit 11 é um documentário. Tudo mostrado está registrado como notícia e documentado como história (ou não, né?). Já o filme “Wag The Dog” é uma ficção, com o ator Robert De Niro, que mostra o presidente dos EUA, as vésperas de uma eleição, que contrata um cineasta para inventar uma guerra contra a Albania, só para encobrir as notícias de um escândalo sexual dele. Mostra muito bem como é fácil manipular notícias. É bem interessante.

        Assista os dois, documentário e ficção, e tire suas próprias conclusões… porque a verdade mesmo, a gente talvez nunca vá saber.

  5. Gislaine Buscariolo disse:

    Parabéns ! adorei ! Você foi ótima,. Está cada vez melhor!

  6. Queremos passar para quem lê nosso blog, que a mídia é manipulada, você nunca saberá o que de fato está acontecendo, lhe informam mas não tudo o que você deveria saber!
    Você sabe o que está acontecendo no mundo e tudo mais, mas em casos como estes a cima ninguém sabe o que acontece, apenas sabe que foi um desastre.
    É preciso ser crítico e olhar para os dois lados.
    Obrigado pela opinião, é sempre bem vindo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s